Jornal Nova Geração

O Jornal NG publica mais um Cafezinho com o NG. Neste espaço, empresários, políticos, lideranças e representantes de comunidades da área de cobertura do semanário destacam experiências e ações nos seus respectivos setores e em benefício de suas cidades. Nesta edição, o comerciante João Bastian, de 78 anos, conta suas experiências à frente da Comercial Boa União, em Estrela. Ele é casado com Lady, com quem tem três filhos: João Germano, Sandra Regina e Gustavo Henrique. É também avô da Ana Carolina e Bibiana. Ao lado da família, Bastian administra a loja de materiais de construção conhecida por quem chega e sai de Estrela, pela Rota do Sol.

 

ENTREVISTA:

Jornal NG – Como iniciou a história da Comercial Boa União?

João Bastian – Me “criei” no interior de Estrela, na Linha Germano, e vim para a cidade. Nos demos bem com a comunidade e logo fizemos amizades. Vimos que era um lugar tranquilo, bom para morar e trabalhar. Neste lugar onde está a loja não tinha nada, era um terreno plano e não possuíamos muita verba para investir. Passamos por muitas dificuldades, já que todo começo é difícil. Mas de tijolo em tijolo conseguimos fundar a empresa em 1972. No próximo ano, comemoramos 50 anos de atuação. 

Jornal NG – Qual o segmento da empresa?

João Bastian – Aqui vendemos tudo em materiais de construção, ferramentas e acessórios. Às vezes, no domingo e fora de hora, as pessoas nos procuram, pois precisam de algo. Em qualquer horário abrimos, pois gostamos de ajudar. 

Jornal NG – Como é a relação com os clientes e a concorrência?

João Bastian – Criamos um vínculo com o bairro e os moradores. Vem clientes de outros lugares procurando nossos serviços e produtos. Temos uma boa relação com os outros comerciantes. Não somos concorrentes, somos colegas. Se falta mercadoria aqui, pedimos para as pessoas irem à loja vizinha. Precisamos trabalhar pelo bairro e pelas pessoas, não pensando só no seu próprio negócio.

Jornal NG – Qual é o teu desejo para o futuro?

João Bastian – Espero que a família continue a empresa, pois já se criaram aqui e sabem a forma que trabalhamos. O meu filho mais novo, Gustavo, mora em São Paulo, mas o João e a Sandra já atuam aqui. Enquanto Deus deixar, vou trabalhar aqui. Mas quando eu parar, espero que eles possam dar continuidade a tudo isso. 

Jornal NG – Quais as maiores dificuldades que enfrentou nestes quase 50 anos de Comercial Boa União?

João Bastian – Teve uma época que fomos muito afetados pela inflação, então os preços das mercadorias variavam bastante, nos trazendo prejuízos. Agora, com a pandemia, novas dificuldades, mas apesar disso, estamos conseguindo nos manter.

Jornal NG – Que dica o senhor daria para quem deseja investir em um negócio próprio?

João Bastian – Tenha um propósito fixo e vá atrás dele. Nada vem sozinho, precisamos trabalhar. Que a gente não fique na história, e sim que possamos contá-la. 

Compartilhar conteúdo