Jornal Nova Geração

ESTRELA

Estudo busca soluções para problemas no trânsito

Consultoria deve entregar plano em até 90 dias. Estudo será feito em sete pontos considerados críticos no tráfego do município

Um estudo para resolver gargalos históricos e apontar melhorias no trânsito da cidade está em andamento. A administração contratou empresa especializada no assunto para mapear os pontos com maiores problemas de mobilidade. A KM Zero terá 90 dias para apresentar um plano com soluções técnicas para sete locais considerados críticos, a maioria deles na área central.

A empresa responsável indicará três opções de melhorias para cada demanda apontada. Na avaliação do secretário de Administração e Segurança Pública (Sasp), César Augusto Pereira da Silva, o reparo no entroncamento entre as ruas Coronel Müssnich, Coronel Brito, Venâncio Aires e Marechal Floriano é uma das prioridades no estudo.

A rotatória entre as vias Coronel Müssnich e Bruno Schwertner também é um trecho que apresenta grande fluxo e gera congestionamento por estar próxima ao supermercado, pronto atendimento e acesso ao bairro Alto da Bronze. Trechos das ruas Tiradentes, Ernesto Alves, Bruno Schwertner e a Rota do Sol também serão avaliados.
Segundo o secretário, as obras devem iniciar ainda neste ano. O investimento para análise e estudo foi de R$ 37 mil. “Esperamos e precisamos de soluções técnicas para resolver esses problemas. São gargalos históricos que geram problemas de mobilidade urbana até hoje”, comenta.

O responsável técnico, Evandro Sehn, explica que a partir do estudo, poderá apontar viabilidade técnica e forma de soluções para o tráfego. Também será especificado se há necessidade de substituição de equipamentos, melhoria no traçado das vias e outras maneiras de melhorar o fluxo. “Iniciamos o mapeamento nesta semana e vamos até a próxima. Após isso, voltamos e começamos a traçar o plano”, salienta.

De acordo com ele, a proposta para o entroncamento entre RSC-453 (Rota do Sol) e João Lino Braun, no bairro Boa União, será apresentada para a Empresa Gaúcha de Rodovias (ERG). A situação de risco iminente no local é uma reclamação por parte da comunidade há muito tempo.

Parquímetro e área azul

“Em uns dias constatamos que os mesmos carros ficam estacionados o dia todo”, aponta Sehn. Ele ainda reforça que após o horário comercial, as vagas ficam vazias. A instalação de parquímetros e o estacionamento rotativo já era uma possibilidade avaliada pelo Executivo. No modelo atual, algumas vagas permitem a permanência por até 15 minutos.

O técnico explica que as vias com mais ocupações de carros estão em análise, que são da prefeitura em direção ao comércio. Após, será contabilizado as vagas, taxa de ocupação, rotatividade para elaborar um modelo de estacionamento. “Vamos ver se tem viabilidade técnica e financeira”, afirma.

O secretário também destaca que ocorrerá fiscalização. Três vagas para fiscal de trânsito foram disponibilizadas no concurso público realizado recentemente. Os funcionários devem iniciar no próximo ano.

Pontos mapeados

  • Rua Coronel Müssnich
    1 – Interseção com as ruas Coronel Brito, Venâncio Aires e Marechal Floriano – rótula da Escola Técnica;
    2 – Rotatória entre as ruas Coronel Müssnich e Bruno Schwertner;
  • Rua Tiradentes
    3 – Trecho entre as ruas Chá Chá Pereira e Bruno Schwertner
    4 – Trecho entre as ruas Chá Chá Pereira e Joaquim Xavier
  • Rua Ernesto Alves
    5 – Trecho entre as ruas Treze de Maio e Dr. Tostes
  • Rua Bruno Schwertner
    6 – Interseção com as ruas Bruno Schwertner, Júlio de Castilhos e Geraldo Pereira
  • RSC-453 (Rota do Sol)
    7 – Trecho do entroncamento com a Rua João Lino Braun
Compartilhar conteúdo

PUBLICIDADE

Sugestão de pauta

Tem alguma informação que pode virar notícia no Jornal Nova Geração? Envie pra gente.

Leia mais: