Jornal Nova Geração

CRISE NA COOPERATIVA

Languiru projeta zerar prejuízo mensal até o fim do ano

No acumulado de 2023 perda foi de R$ 400 milhões. Em setembro, último mês com balanço fechado, de R$ 7 milhões. Dívida chega a R$ 1,1 bilhão. Pagamento de credores deve iniciar em março

Liquidante da cooperativa Languiru, Paulo Roberto Birck (Foto: Mateus Rois)

O liquidante da Languiru, Paulo Roberto Birck detalha processo extrajudicial e apresenta números da cooperativa. Em entrevista à Rádio A Hora 102.9, destaca redução do prejuízo mensal com enxugamento das operações.

Em maio, déficit chegou a R$ 40 milhões. Já no mês de setembro, último com balanço fechado, foi de R$ 7 milhões. No acumulado do ano são R$ 400 milhões de perdas. “Em outubro vamos fechar com menos prejuízo. Serão dez meses para chegar no 0 a 0”, explica.

O gestor destaca que a venda de ativos permite investir nos negócios mantidos: agrocenter, frango, leite, fábricas de rações e grãos. Nestes segmentos, projeta receita mensal de R$ 1,5 milhão a R$ 2 milhões.

Dívida e pagamento

A cooperativa Languiru publicou em 23 de outubro a listagem com valores em haver com fornecedores, associados e prestadores de serviço. Outro documento especifica as dívidas com instituições financeiras e fundos. As relações podem ser acessadas em liquidacao.languiru.com.br.

De 1º de novembro até 15 de dezembro será aberto prazo para credores contestarem possível inconsistência nos valores. Caso o montante estiver de acordo, basta aguardar o início do pagamento com plano a ser divulgado, possivelmente em março.

O liquidante relata que há produtores associados os quais reivindicam valores que não constam em documentos. Portanto, não há como pagar. “A cooperativa foi conduzida como se fosse o negócio do presidente”, comenta.

A soma total das dívidas listadas chega a quase R$ 1,1 bilhão. São R$ 742 milhões com instituições financeiras e fundos. Deste montante, R$ 240 milhões foram emprestados sem garantia, o que chama atenção. Isto é investigado e relatórios são conferidos.

Com fornecedores, associados e prestadores de serviço o valor é de R$ 330 milhões, sendo que 1,5% dos credores concentram R$ 213 milhões destas dívidas.

Auditoria

Há dois meses, auditoria externa é executada na cooperativa. A conclusão da análise é projetada para oito meses. Um canal de denúncias via e-mail foi disponibilizado: ouvidoria.languiru@dickelemaffi.com.br.

Programações

  • A Languiru completará 68 anos em 13 de novembro. Não haverá comemoração;
  • A primeira Assembleia de Prestação de Contas referentes a execução dos seis primeiros meses da liquidação extrajudicial foi agendada para 21 de dezembro.

Assista a entrevista na íntegra

Compartilhar conteúdo

PUBLICIDADE

Sugestão de pauta

Tem alguma informação que pode virar notícia no Jornal Nova Geração? Envie pra gente.

Leia mais: